segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Um pouco mais afinada a "Bancada de Sócios"!...



«Vários temas em análise: a derrota do Benfica, o dérbi, a Champions e Rui Pedro


1. A derrota na Madeira vai ter alguma influência no dérbi, uma vez que esse jogo também vale a liderança da Liga?

2. Jorge Jesus, estando já afastado da Liga dos Campeões, deveria poupar alguns jogadores na Polónia devido ao confronto de domingo, na Luz?

3. Rui Pedro é solução imediata para o Porto ou Nuno Espírito Santo devia deixá-lo continuar na equipa B?

Leonor Pinhão (Benfica)

Em festa

1. A influência que tem é apenas aritmética. Não somando pontos no Funchal o Benfica permitiu-se ser ultrapassado pelo Sporting no domingo no caso de perder o seu segundo jogo consecutivo. No entanto, lendo os jornais constata-se que o Sporting é já líder festivo mesmo ainda sem ter jogado e vencido na Luz. O Benfica tem de preparar o dérbi congregando-se para contrariar o vencedor antecipado do jogo e da época. E, neste capítulo, a equipa tem sabido dar provas de competência.

Uma formalidade

2. O jogo de Varsóvia é uma simples formalidade visto que, ainda sem ter jogado, Jesus anunciou que "o Sporting tem condições para fazer uma Liga Europa muito bonita", o que é a mesma coisa do que dizer que a qualificação está garantida e é capaz de ter razão. Assim sendo, pode perfeitamente não levar para a Polónia os jogadores que quiser poupar na quarta-feira com o Legia porque não lhe vão fazer falta na Europa e poderão vir a fazer falta no domingo no Estádio da Luz.

Mais festa

3. Seria bastante errado se o critério fosse apenas, à laia de recompensa, o de promover um jovem jogador português porque conseguiu marcar um golo solitário mas muito feliz pondo fim a mais de 500 minutos de seca da produção ofensiva da equipa. Mas se Nuno Espírito Santo entender que Rui Pedro, tivesse ou não tivesse marcado ao Sp. Braga, reúne condições mais do que suficientes para fazer parte da equipa principal do Porto, nesse caso nem deve hesitar em chamá-lo.

Rui Calafate (Sporting)

Estofo de campeão

1. Se o Benfica tivesse ganho na Madeira teria uma tranquilidade de 5 pontos. Jogaria na expectativa, como fez no Dragão, tendo a certeza que não perderia a posição. Agora, a pressão é muito maior, a liderança está em jogo e Jorge Jesus até tem um ascendente no confronto directo com Rui Vitória. Para lá do que se passar no campo, vai haver território para ‘mind games’, o factor psicológico será crucial. É o estofo de campeão que estará à prova na Luz.

Dérbi não é decisivo

2. Ganhar na Polónia é importante para continuar este processo de recuperação de confiança da equipa, mas o campeonato é o objectivo prioritário. Jorge Jesus vai ponderar os factores físicos e psicológicos para que a equipa orgulhe os seus adeptos contra o Legia e surja robusta, com aura de campeão, temível e dominadora contra o Benfica. Mas o dérbi não é decisivo. Falta muito campeonato, os grandes vão todos perder mais pontos.

Talento sem idade

3. Rui Pedro resolveu, encantou e aliviou o Dragão. O talento não tem idade e Nuno Espírito Santo utilizou-o porque entendeu ser a melhor opção, deixando um jogador experiente e que custou 6 milhões, Depoitre, fora da convocatória. É tempo de também o Porto, até porque neste momento está sem a saúde financeira de outras temporadas, olhar com mais atenção para a sua cantera e apostar nos jovens da sua formação. Isso também é bom para o futebol português.

Nuno Encarnação (Porto)

Queda anunciada

1. É natural que tenha influência no dérbi, a começar já por mexidas na equipa, sobretudo no eixo central da defesa.
Não acredito que Rui Vitória não queira mexer numa equipa que errou e foi pouco eficaz. Mais dia menos dia, o Benfica teria de cair. Este Benfica não tem qualquer semelhança com o da época passada. Basta ver como foi vulgarizado no Dragão. 

Montra importante

2. A Liga dos Campeões continua a ser uma montra importante para os jogadores do Sporting, sobretudo para Gelson e Adrien. A par disto, uma vitória neste último jogo da Champions assegura 1,5 milhões de euros e carimba a ida à Liga Europa. Por tudo isto não creio que Bruno de Carvalho deixe Jesus fazer o que costuma fazer...

Para continuar

3. Naturalmente que sim. Rui Pedro, por tudo aquilo que significou com aquele golo, já não pode sair mais do plantel principal. O Porto tem dois homens de área apenas e Rui Pedro tem características de área e um jogo mais veloz do que os restantes companheiros. Esta é sem dúvida nenhuma uma ‘ Pedra(o)’ de toque que Nuno não pode desperdiçar.»


Alguém terá conseguido explicar a Leonor Pinhão, muito devagarinho e com palavras simples, como se ela fosse uma criança de 4 anos, o propósito desta rubrica e os deveres dos paineleiros. E a senhora, ainda com algumas névoas no cérebro, lá terá compreendido um bocadinho melhor e até terá sido capaz de evitar ficar tão mal na fotografia como em anteriores ocasiões, apesar de ainda não ter evitado que o pé lhe descaísse para a chinela...

Um pouco mais afinada a "Bancada de Sócios"!...

Leoninamente,
Até sempre, Sporting Sempre!...

Muito mais carvão aí virá!...


«Não há nenhuma proposta. Gelson é jogador do Sporting, vai continuar a ser e em Janeiro com certeza que não sairá. Posso afirmar com certeza. Faço o meu trabalho. Falo com alguns clubes, mas o principal é o Sporting, clube no qual o Gelson está feliz e o qual representa com dignidade. É um jogador com muito talento e para mim não é surpresa chegar a este patamar.

Estamos em conversações com o Sporting. Vamos ver o que vai dar. O ambiente é bom e vamos chegar a um bom entendimento. A vontade dele é continuar, com ou sem renovação».
(Ulisses Santos, in Record)


Bem pode o empresário de Gelson Martins defender o seu representado e tentar com "unhas e dentes" libertá-lo da "camisa de forças" com que a "central de propaganda goebbelsiana vermelha" e todos os seus acólitos da CS tentam tolher os movimentos, bloquear a mente e embaciar o fulgor do mais talentoso jogador desta nossa última geração.

Enquanto indescritível preocupação se vai instalando na lateral esquerda do outro lado da rua até chegarmos ao dérbi...

Muito mais carvão aí virá!...

Leoninamente,
Até sempre, Sporting Sempre!...

Comem todos ou não há moralidade?!...


Se para o jornal Record isto (LINK) é notícia, porque razão a imagem acima não o deveria ser também?!...

Comem todos ou não há moralidade?!...

Leoninamente,
Até sempre, Sporting Sempre!...

O verniz de Rui Vitória tenha estalado deste jeito!...



Sim, é muito difícil de acreditar que, importado de Paris, naturalmente da maior qualidade e enviado expressamente para a porta 18 do estádio da Luz...

O verniz de Rui Vitória tenha estalado deste jeito!...

Leoninamente,
Até sempre, Sporting Sempre!...

domingo, 4 de dezembro de 2016

Rui Costa não mandou marcar outra vez e o golo valeu... MESMO!...




Aos 37' do Sporting-V. Setúbal, Bruno César marcou de livre directo um fabuloso e sério candidato ao melhor golo da Liga NOS 2016/17. Jorge Jesus, ainda a remoer a azia do golo anulado por Rui Costa a Bas Dost minutos antes, reagiu com ironia: "Marca outra vez, não vale, não vale"!...

Para além da estupefacção de Bruno Varela, estou convencidíssimo que Rui Costa também terá sido apanhado de surpresa e então...

Não mandou marcar outra vez e o golo valeu... MESMO!...

Leoninamente,
Até sempre, Sporting Sempre!...

Jorge Jesus tem razão, o resultado justo seria 4-0!...


Bom, perante a opinião dos habituais "catedráticos" do Tribunal de O Jogo e introduzindo a regra de ouro que sempre deverá ser respeitada na apreciação de múltiplas opiniões  e que passa pela eliminação dos extremos, reforcei a opinião que havia retirado da partida:

1 - Terão sido mal invalidados dois golos ao Sporting.
2 - A prestação de Rui Costa ter-se-à situado num plano nunca para além do sofrível, o que se lamenta num árbitro com potencial para evitar tantas situações dúbias e que me pareceu mal auxiliado.

Jorge Jesus tem razão, o resultado justo seria 4-0!...

Leoninamente,
Até sempre, Sporting Sempre!...

O melhor é deixá-la poisar e apanhá-la viva!...


Nada de andar por aí aos tiros a desperdiçar munições!...

O melhor é deixá-la poisar e apanhá-la viva!...

Leoninamente,
Até sempre, Sporting Sempre!...

Quem pódio, pódio!...


Quem pódio, pódio!...

Leoninamente,
Até sempre, Sporting Sempre!...

sábado, 3 de dezembro de 2016

Escumalha reles!!!...



FC Porto 1-0 SP. Braga

«O FC Porto deve ter batido algum recorde de golos falhados, mas quebrou finalmente o enguiço e ao bater o Sp. Braga reduziu para 4 a diferença para o Benfica...»
(VisaodeMercado, em 03 de Dezembro de 2016

Será assim tão difícil de classificar alguém capaz de escrever uma vergonha pública desta natureza?! Uma ignomínia ou uma grosseira e ordinária iniquidade?! Uma infâmia ou um acto baixo de pura estultícia?! Um  reles opóbrio ou um infame, nojento e deliberado vitupério?!...

Felizmente o Sporting, ignorado segundo classificado, está bem e recomenda-se!...

Escumalha reles!!!...

Leoninamente,
Até sempre, Sporting Sempre!...

É bem possível que pela quarta vez o tetra não sejam favas contadas!...




Como uma entrada à campeão o Sporting tornou fácil o que se poderia pensar complicado, rubricando uma primeira parte de excelência, coroada com a obtenção de três golos, sendo que apenas dois, vá-se lá saber porquê, foram validados pela equipa de arbitragem.

Na segunda metade da partida os leões baixaram compreensivelmente de velocidade, face aos desafios que se lhes colocam no curto prazo perante o Legia e o Benfica, sem que alguma vez tivesse estado em causa a supremacia  e o controle do jogo. Mesmo assim a bola voltou a beijar o véu da noiva à guarda de Bruno Varela, tendo Coates visto invalidado pela segunda vez pela equipa de arbitragem que veio do Porto, um golo alcançado de forma limpa e com classe e oportunidade. 

Nos primeiros 45 minutos Alvalade chegou a assistir a momentos de pura magia e brilhantismo, a reforçarem a ideia de que a equipa estará a voltar paulatinamente à prática de um futebol de elevada nota artística, que na época passada chegou a atingir níveis de deslumbramento que nenhuma outra equipa foi capaz de atingir.

Assim e face ao desastre ontem acontecido no Funchal com a inapelável derrota do Benfica ante o Marítimo, o Sporting encontra-se agora à distância de apenas 2 pontos do líder, relançando a terrível luta que se adivinha para a conquista do título de campeão, que a generalidade dos media, antecipadamente, já havia concedido ao campeão em título.

É bem possível que pela quarta vez o tetra não sejam favas contadas!...

Leoninamente,
Até sempre, Sporting Sempre!...

PUBLICIDADE